Quarta-feira, 7 de Maio de 2008

3- Em pleno voo

(continuação de 2- O destino era o continente africano)

 

Passava da meia-noite. Era dia 5 de Fevereiro de 1972, e já há algum tempo que estávamos, prisioneiros do nosso avião, em pleno voo a caminho de Luanda.

Enquanto uns jogavam às cartas e conversavam, outros dormiam. O barulho dos motores do avião misturava-se com o intenso ressonar de alguns.

Com muitas horas de voo pela frente, com o meu sono ainda ausente e com a amargura que pairava no ar, comecei a sentir uma leve sensação de abandonado, talvez motivada pelo afastamento da família, dos amigos e dos locais habituais, algo parecida com aquele estado de espírito cantado pelos nossos poetas, após longos anos de ausência da terra natal.

Seriam já as saudades?

Assim, durante algum tempo comecei mentalmente em “oração”, eu alferes miliciano número 100347 de 1968 desde já prometo, ter-me-ão frequentemente junto de vós, família e amigos, através dos meus pensamentos e das minhas palavras escritas, eu alferes miliciano número 100347 de 1968 desde já prometo, a partir de agora e sempre que tiver momentos livres, darei conta de tudo quanto vir, pensar e sentir no "desterro" forçado por terras de Angola, eu alferes miliciano número 100347 de 1968 desde já prometo, aproveitar o melhor possível a minha passagem por terras africanas, descobrindo e conhecendo novos lugares, novas gentes e trocar amizades e conhecimentos, eu alferes miliciano número 100347 de 1968 desde já prometo, regressar de Angola e de vez a Portugal daqui por dois anos (foram 2 anos e 4 meses) com relatos de todos os momentos, peripécias, imagens e descobertas.

publicado por Alto Chicapa às 11:51

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
13
16
17
19
20
22
23
25
26
27
29
30
31

.posts recentes

. 66- Conclusões

. 65- Epilogo / Fim da comi...

. 64- Epilogo / Destacament...

. 63- Três crianças no quar...

. 62- Os meus olhos já iam ...

. 61- Deslocação a Henrique...

. 60- O tchimbanda

. 59- A iniciação dos rapaz...

. 58- A iniciação das rapar...

. 57- Mergulhos no rio

. 56- Mudança no comando da...

. 55- Torneio de futebol

. 54- Férias no "Putu"

. 53- Sem reabastecimento e...

. 52- O meu primeiro Natal ...

. 51- Um fim-de-semana ante...

. 50- Já passei por aqui e ...

. 49- Uma jiboia e o ataque...

. 48- Formigas quissongo e ...

. 47- Perdidos na mata

. 46- Formigas térmites e d...

. 45- Operação "Pato 7212",...

. 44- Operação "Pato 7212",...

. 43- Operação “Pato 7212”,...

. 42- Operação "Pato 7212",...

. 41- Os preparativos da op...

. 40- Calejamento dos grupo...

. 39- Chuva diluviana

. 38- Missão humanitária

. 37- Primeiro passeio pelo...

. 36- O nosso aquartelament...

. 35- As sentinelas

. 34- Alto Chicapa

. 33- Alto Chicapa, a minha...

. 32- O que é que eu faço a...

. 31- Ordem de movimento pa...

. 30- Chuva e trovoada

. 29- Dois irmãos de mães d...

. 28- O povo e a vida difíc...

. 27- Longínqua terra para ...

. 26- Uma G3 e cinco carreg...

. 25- "Chindelo" só querer ...

. 24- O “nossoalferes” paga

. 23- O O. desenfiou-se

. 22- Fiéis katangueses

. 21- Ataque ao MVL (Movime...

. 20- Exército de mosquitos

. 19- Informação militar em...

. 18- Entregues a nós própr...

. 17- Os maçaricos

.arquivos

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

.tags

. todas as tags

.links

.On line

page counter
blogs SAPO

.subscrever feeds